sábado, 23 de outubro de 2010

Satisfação poética

O poeta que se satisfaz com suas próprias poesias.
Pode ser tudo
Menos poeta.

3 comentários:

Daniel Savio disse...

Hah, mas nem sempre estas mesmas poesias egoistas são realmente egoistas...

Fique com Deus, menino Rafael Cotrim.
Um abraço.

Milla disse...

Acho que quando a poesia te tira um peso das costas e te alivia de algo que lhe está incomodando, não há mal algum em ficar satisfeito.
Beijos

Débora Andrade disse...

Se falas da satisfação que coloca a modéstia à parte, concordo. Mas a satisfação em si, confesso sentir, quer seja pelo 'alívio', pela paz, que me traz escrever, quer seja quando ouço alguém dizer que o fiz feliz com as minhas palavras. Não é que eu escreva para os outros, não exclusivamente, mas quando os ouço dizer que aquilo que escrevi os fez refletir, os fez bem, sinto aquela sensação de missão cumprida.

Beijos, meu anjo.