domingo, 24 de julho de 2011

Frio na Alma



E mesmo nesse frio que o vento traz lá de longe o coração permanece constante. Bombeando sangue e nada mais. Um sangue vermelho sem cor ou calor. Enquanto isso continuo com um frio que não se acalma. E com uma vida que só passa. Sem graça. Frio na alma...

4 comentários:

FME disse...

lindo :)

Gabriela Marques disse...

Nada que um amor não dê cor à vida.
Desejo-te um grande amor!

Bia Nikita disse...

Triste, profundo e lindo...

Andrêza Benevides disse...

Atleta ,escritor ...Faço das suas palavras as minhas ...Surpresa boa esse trocadilho cultural .

O seu texto me faz remeter a uma frase da Tati B. ,que diz:"Meu silêncio é o grito mais alto que alguém já deu."No entanto você o escreveu ... Paz à ti e que o verão aqueça e preencha a lacuna que -talvez - exista .
Beijinho e bom dia Rafa .