terça-feira, 31 de maio de 2011

This is love...



Não sei, ao certo, como amar alguém. Não sei se já vivi uma experiência tão magnífica de amar um ser que não seja meu próprio ego. Mas acredito, fortemente, que não. O amor aparece em nossas vidas de uma forma tão espontânea e inesperada que não sabemos e nem podemos afirmar se já passou. Não creio que exista mais de um amor em nossa vida. Ou ele existe, ou não. Amor é quando se vive no outro e só. Amor não acaba. Amor não vai embora. Amor não se esquece com o tempo. Amor é inabalável e inatingível. O Amor, propriamente dito, chega pra ficar. Porque não importa quanto tempo passe, ou quão longe estão. Duas pessoas, uma morando na outra. Por dentro. Isso é que é amar. Você se acostuma. Vocês aprendem que dois podem ser um, e quando isso acontece... Não tem volta. Tente tirar um pássaro do seu habitat natural e me diga o que acontece depois... Ele morre. Assim como acontece se uma pessoa perde seu amor. Claro que não falamos aqui de uma morte física. O amor transcende o corpo. Estamos falando de almas. Do que temos dentro de nós. Psicológico. Daí que surge o termo "alma gêmea". Pois bem, o que sabemos então é que se uma pessoa perde esse amor, a sua vida morre aos poucos. As lembranças afetivas corroem por dentro e as físicas por fora. Mas como se perde um amor, se ele é inatingível e inabalável? Bom, infelizmente o ser humano não é perfeito e nunca vai ser. Existem pessoas que encontram o seu amor e, simplesmente, deixam passar. Motivos? Poderia citar mil mas prefiro deixar a imaginação de vocês agir um pouco. Enfim, o que realmente importa é que eu já me cansei de ver pessoas "se amando" e se odiando uma semana depois. O amor foi banalizado demais. E o que eu percebo cada dia mais é que não tem como voltar atrás. Na mesma medida que evoluímos esquecemos cada vez mais que as coisas simples são as que realmente importam. E o amor... É o sentimento mais nobre e simples de todos. O amor é tão estúpido que conseguimos defíni-lo, e as pessoas simplesmente esqueceram o que é amar... Enquanto isso eu espero que seja a exceção da regra e encontre alguém para viver comigo o resto da vida. Afinal, todos esperam...

8 comentários:

Di verdade! disse...

Falar sobre amor entre duas pessoas foi um ato de coragem. Poucas vezes li sobre o tema sem achar exageradamente meloso, bobinho e de senso comum. Não senti nada disso por aqui. De fato, a destreza e a conexão de suas palavras fizeram meu coração vibrar.

excepcionalmente lindo

Naira Évine Pedra disse...

Cotrim, meu querido.. Concordo com Di, você falou do amor de um modo tão perfeito que minha alma sorriu.
Sim, o amor foi banalizado (até demais), mal conhece alguém já jura amor eterno, duas palavras tão perfeitas que as pessoas esqueceram da verdadeira essência, mas enfim.. Espero (também) um dia saborear o verdadeiro gosto de amar e ser amado...

Perfeitamente lindo =)

Pri Paredes disse...

Nossa Rafa, me achei nesse seu post!
Lindo demais!
Tudo que você escreveu é a mais pura verdade!
Parabéns pelo post!

Débora Andrade disse...

Se sabes de tudo isso, acho difícil que não tenhas amado.

disse...

O que é o amor? Realmente difícil de descrever, mas fácil de sentir.
http://livrosobrasefilmes.blogspot.com/

#marihmenezes. disse...

Muito bonito o texto, bastante racional.
Mas ainda acredito que na inconstância de ser, o amor pode aparecer sim mais de uma vez.
E também acredito que o amor duradouro possa se apresentar.
Mas deve trazer muito sofrimento junto, tenho essa antecipação pessimista (:
Ponto de vista interessante. E quem me dera fazer com que enxergassem o amor não como mera banalidade, mas como algo tão simples quanto complexo.
Algo substancial de verdade, como você mesmo disse '-'
Enfim, falei demais.

Gabriela Marques disse...

Abri as portas e janela, varri a sala, fiz uma faxina em meu ser, tô só esperando Ele chegar.
Amar o próximo é abrir mão do pouco amor próprio que se tem e doá-lo à alguém.

Beijo Rafa.
Lindo!

@philipsouza disse...

Complicado definir o amor, pois é um sentimento que não devemos entender e sim, senti-lo....

abraço brother