quinta-feira, 23 de julho de 2009

Quem canta seus males espanta

Cantava todo dia,
Depois de acordar.
Ia para o trabalho cantando,
E ao chegar lá
Tinha de parar.
Seus males a devoravam nesse
Curto espaço de tempo.
Até que um dia
Não resistira,
Morrera no final do expediente.

8 comentários:

João disse...

É, as vezes é preciso gritar, mais de uma vez.
A história tb valeu a pena!

Rafael Cotrim disse...

Com certeza. ;)

Ariadne Manfredine disse...

Que lindo!
Parabéns!

Beijos

Rafael Cotrim disse...

;DD Se você diz eu acredito!

disse...

Adoro essas micros que terminam com um final surpreendente!!!

Bjosss, Rafa, meu lindo!!

:**

Menino Poeta disse...

gostei do final!! e sabe q eu gosto de cantar de vez emquando no banheiro, rua, casa... rsrsrrs belo o seu post.

Rafael Cotrim disse...

Haha. Todos nos.

Rafael Cotrim disse...

Valeu leska *-*